Reinventar recomeços, com novos sonhos

Os ponteiros se juntaram no número 12 e aí o ano terminou. 

Houve grandes alegrias e todos sentimos a ilusão do minuto que separou um ano do outro. 

Todos brindaram, as pessoas se abraçaram e os lábios amantes se beijaram. 

Os pedidos e os planos foram feitos: vida nova e mais saudável, perder uns quilinhos e realizar novos projetos. 

Logo depois vem a consciência de que a vida segue igual, o mundo continuará a ser o mesmo e nós também pouco mudaremos, com todas as qualidades e defeitos que nos caracterizam como seres humanos.

A verdadeira transformação precisa começar por nós mesmos. 

De qualquer forma, é sempre bom reinventar recomeços, com novos sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *