Manter a serenidade, sempre

“É preciso manter a serenidade, sempre”. Essas sábias palavras me foram ditas por Javier, um simpático e sorridente senhor de 81 anos, que casualmente conheci por esses dias. Moreno, forte e bem conservado, ele tem a aparência de alguém com pouco mais de 60 anos. 

Perguntei-lhe qual era o segredo para ter uma aparência bem mais jovem, e ele me respondeu rapidamente, e com sabedoria: “É preciso manter a serenidade, sempre”.

Gostei da observação e continuamos a conversa. Ele me disse que a sua vida sempre foi atribulada e cheia de problemas. Por conta disso, há anos pratica artes marciais e isso o ajudou a manter a serenidade, a autoconsciência e o autocontrole, até nas mais difíceis situações. 

Disse que nos momentos difíceis a vida exige de nós mais discernimento e serenidade. Talvez por esse motivo seja tão conservado, pois aprendeu a enfrentar as tempestades, as crises e as incertezas, sem perder a capacidade de reafirmar valores e de resistir. 

Depois concluiu com um largo sorriso: “Sabe, depois de um tempo a vida passa mais rapidamente. Por isso não podemos perder o equilíbrio e ficar muito irritados e tristes; ficar irritado é perder tempo, e depois de uma idade, o tempo é muito valioso”.

Em tempos difíceis e perturbadores foi bom ouvir a lúcida observação do Sr. Javier: “É preciso manter a serenidade!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *