Adeus Trump

Trump se foi. Uma terrível experiência se encerrou. Um alívio!

Quando populistas autoritários chegam ao poder causam estragos enormes para um país. Eles fomentam a guerra interna; dividem a nação; atacam a imprensa livre; degradam o debate público com mentiras; conspiram contra as organizações sociais; enfraquecem as redes comunitárias; aparelham as instituições, em suma, corroem a democracia.

Será difícil se desfazer desse período sombrio da história. Mas o fato é que os EUA já respiram a esperança.

No seu discurso de posse Biden falou em unidade, em respeito, em solidariedade, em construção coletiva e observou: “Juntos, podemos escrever uma história de esperança, não de medo; de unidade, não de divisão; de luz, não de escuridão”.

Biden comemorou a democracia: “a democracia é preciosa, é frágil, mas ela prevaleceu”. Ele traz a esperança de novos tempos para as democracias. 

Aqui ainda continuamos no escuro, com o nosso populista autoritário. Mas a nossa vez vai chegar. E tomara que venha logo. E esse é o lado positivo: eles passarão.

Quando Bolsonaro e o seu governo descerem pelo ralo da história, levaremos muitos anos para recuperar tudo o que estamos perdendo em termos de institucionalidade, de degradação do debate público, de organização social, de imagem e de integração do Brasil no mundo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *